Data/Hora: 18 Dez 2017

 
 


Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 601 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 37, 38, 39, 40, 41  Próximo
 Aventuras e desventuras 
Autor Mensagem
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Aventuras e desventuras
:smt023 :$

_________________
Love will tear us apart, again...

25 Nov 2017
Perfil

 
 
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Esta foi passada lá fora, onde um improvável grupo de pessoas, eu incluído, passou uma semana num veleiro. Itália, ilhas e costa e o mediterrâneo como pano de fundo em cenários idílicos. E com uma loira, toda ela, igualmente idílica.

A BARBIE

Nunca fui, propriamente, adepto de cruzeiros, sobretudo daqueles cujos navios têm “400” andares, “120” discotecas, “37” piscinas “30” casinos e que albergam o equivalente a toda a população do Sri Lanka. No entanto, a ideia de navegar pelos mares sempre me seduziu. Vai daí, consultei catálogos e agências de viagem, a fazer buscas na net em busca de algo que me convencesse. E encontrei: um veleiro. Infelizmente, o que havia disponível era bem maior do que desejava. No entanto, decidi-me – seria aquele, tanto mais que o percurso possibilitava que um amigo português, que vivia em Roma, me acompanhasse.
“Aquele” era o Royal Clipper, o maior veleiro do mundo, o único que possui cinco mastros, mas que, para meu agrado, só tinha uma piscina, não tinha casinos nem discotecas e apenas comportava pouco mais de 100 passageiros. O grande óbice era que teria de o apanhar em Itália…
Imagem

Ao longo de dois dias, andei por Roma: o Coliseu, os Fóruns romanos, a Praça de Espanha, a Fonte de Trevi, os museus do Vaticano e, ainda, um Lazio x Atalanta no estádio olímpico. Findos os dois dias, eu e o meu amigo apanhámos um táxi para Civitavecchia, o porto mais próximo da capital transalpina. E fiquei deveras agradado quando avistei, pela primeira vez, o barco que estava ancorado – o Royal Clipper era lindo, lindo, lindo!
Fomos recebidos pelo capitão e um funcionário indicou-nos a cabina – um espaço relativamente banal, com beliche e uma escotilha redonda com vista para o exterior. Servia perfeitamente para os dois. Após o cocktail de boas-vindas, fomos jantar no único restaurante que existia, e colocaram-nos numa mesa com outros passageiros, todos de proveta idade. Americanos.

Fizemos as apresentações e seguiram-se as inevitáveis perguntas.
- De onde são?
- Portugueses, mas ele vive em Itália.
- Oh, Portugal… Não estou a ver bem… - disse uma das idosas com mais base no rosto do que os arrozais do Laos.
- É na Europa, faz parte de Espanha – respondeu o que era supostamente o marido, trajado com menos elegância que um cangalheiro.
Foda-se, aqui afinei. Com ar de senador, coloquei o ar mais solene:
- Portugal não faz parte nenhuma de Espanha, somos mais antigos que eles! E temos uma das fronteiras mais antigas da Europa!
- E temos uma língua própria – empertigou-se o meu amigo.
- E, para que fique a saber, somos um país independente muito antes de vocês terem sido descobertos… - acrescentei com ironia.
Ao longo do jantar, fomos bombardeados com perguntas e ficámos atónitos quando os nossos companheiros de repasto se despediram de nós:
- Então, buenas noches!
Rosnei e mandei-os para uma palavra que começa em “car”, que acaba em “lho” e tem um “a” no meio.

Só se navega durante a noite. A costa italiana já piscava ao longe. Por isso, a única distracção era o bar do deck superior, quase todo ao ar livre, para o qual confluíam quase todos os passageiros, conversando e bebendo. Alguns idosos, alguns casais mais jovens, um pouco de tudo. Entre eles, destacava-se um grupo composto por uma ruiva, uma loira e um gajo e, numa mesa mais afastada, uma loira bombástica, de costas. De copo na mão, contornei a mesa para a ver de frente… Era linda, uma autêntica Barbie, com cara de… barbie. Fui até à amurada ver o mar iluminado pelas luzes do navio e, quando voltei para perto do meu amigo, já ele estava em amena cavaqueira com aquele grupo da ruiva, da loira e do outro gajo e entrei na conversa. Eram de uma revista alemã sobre navios – a ruiva era repórter, o gajo era fotógrafo e a loira era uma modelo suíça contratada para que as fotos ficassem, digamos, mais apelativas. Foi uma conversa engraçada, apesar de o fotógrafo pouco ter falado. Até pensei como é que este gajo é tão mal encarado quando viaja com duas tipas como estas. A noite já ia alta e deitei-me, adormecendo com o ligeiro balouçar da ondulação.

Vou poupar-vos a grandes descrições da viagem. Os rituais diários eram invariáveis: pequeno-almoço, idas ao local onde tínhamos ancorado em barcos semi-rígidos, almoço no barco ou na localidade, passeios por essas vilas, jantar, navegação e noite no bar. No entanto, a grande sensação era que todas as manhãs, quando acordava, espreitava pela escotilha e via uma paisagem diferente da do dia anterior. E foi assim nas ilhas de Ponza, Capri, Alicudi, Pontine, costa de Sorrento, Amalfi, Positano, e ainda as ilhas Eólias e a Sicília. Contudo, o que mais mudou foi a nossa companhia. Certo dia, estava no deck superior a fumar após o pequeno-almoço, quando sou abordado por um tripulante:
- És português!
Surpreendido, confirmei:
- Sim, sou… Como é que sabes???
- É que estás a fumar SG Ventil. É a marca que a minha namorada fuma, ela é portuguesa.
Ofereci-lhe um cigarro e ficámos na palheta. O Jens, alemão, estava no Royal Clipper há dois anos e era o instrutor de esqui aquático, surf e windsurf, daí o seu uniforme ser mais desportivo. E, logo a partir desse segundo dia, ele, a ruiva e a modelo da revista – a alemã Brigitta e a suíça Nicole – eram os nossos comparsas ao jantar e nas idas a terra. O fotógrafo nunca nos acompanhava.
- Olha lá, porque razão o vosso fotógrafo nunca janta connosco? – perguntei à Brigitta.
Com um sorriso malicioso, respondeu:
- Acho que ele prefere jantar com os amigos gay que descobriu aqui…
Olhei-a espantado – mas, na realidade, tanto melhor.
O grupo estava formado, mas, no meu ponto de vista, demasiado formado. Ou seja, ao fim do segundo dia, já o meu amigo se tinha enrolado com a Nicole e o Jens com a Brigitta. E eu, agarrado…

Nada que impedisse que continuássemos quase sempre juntos, apesar de me sentir um pouco à margem. Foi nessa condição que subimos até meio do Etna, na Sicília, que ainda fumegava da última erupção e, no dia seguinte, seria a penúltima noite da jornada, pois o derradeiro dia seria navegar directamente para Civitavecchia sem paragens. Nessa última noite, passámos ao largo das ilhas Eólias com uma ventania desgraçada. O mar encapelou-se, as ondas agigantaram-se, a chuva começou a cair copiosamente e os relâmpagos riscavam o céu. A certa distância, via-se nitidamente a lava incandescente a escorrer pela ilha-vulcão de Stromboli, contrastando coma negritude da noite. Era um espectáculo simultaneamente sublime e dantesco.
Estava eu a contemplar o espectáculo da natureza quando um vulto se aproxima de mim.
- What a view…
Era a barbie.
- Yes, very, very beautiful, indeed – balbuciei.
- E com esta tempestade, tudo parece tão irreal…
Só que a chuva começou a atingir-nos e propus abrigarmo-nos no deck inferior, onde também havia um bar.

- Queres beber alguma coisa?
- Pode ser um chá.
Fui ao balcão, pedi o chá e um cognac para mim e sentámo-nos num sofá.
- Desculpa, como te chamas?
- Alania.
- Alania? Não parece ser um nome comum.
- E não é! Sou alemã, mas o meu pai é húngaro e a minha mãe é sueca.
- É bonito!
Continuámos a conversar descontraidamente, mas achei estranho ela estar sozinha, sem o companheiro com que sempre a vira, mas nada comentei.
Consumidas as bebidas, convidou-me para irmos lá fora ver novamente o fogo do vulcão, e foi então que toda a situação sofreu um volte-face: noutro sofá oposto ao nosso, o namorado, noivo, marido, ou lá o que fosse, estava completamente entretido com uma morena, ao ponto de se ver uma das suas mãos a remexer por dentro da camisola da rapariga.
Parei. A Alania também. Vi-a franzir o sobrolho e abrir a boca de surpresa. No entanto, com uma calma espantosa, saiu dali em passos aprumados e de cabeça erguida.

Segui-a. Cá fora, olhei-a sem saber o que dizer.
- Está bêbedo…
Assim que acabou de dizer a frase, percebi que tinha lágrimas a escorrer pelo rosto. Instintivamente, abracei-a, e só sentia o seu peito em contracções. Fiz-lhe uma festa no longo cabelo loiro e fiquei em silêncio, à espera que ela se acalmasse.
- Eu sabia… Ele não consegue controlar-se… - disse-me.
- Mas, ao certo, o que há entre vocês?
- Estamos em viagem de lua-de-mel…
- São casados???
- Sim… Há um mês. Nunca devia ter vindo, ele é que insistiu… E não é a primeira vez que ele me faz isto.
Epá, não percebo como é que um gajo que tem uma gaja como esta, se atira a outras. A Alania era linda: tez clara, olhos azuis, cabelo loiro quase branco e alta – uma barbie autêntica. E eu gosto de barbies, sempre as preferi às Nancys.

- O que queres fazer?
- Não sei… Que tal atirar-me ao mar e morrer?
A minha resposta arrancou-lhe um sorriso:
- E eu atirava-me a seguir, para te salvar!
Fixou-me com meiguice, ficando mais enternecida quando lhe disse:
- Por ti, ia ao fundo do mar em apneia!
Não sei que efeito lhe causei, mas alguns segundos depois, reagiu:
- Estás sozinho?
- Sim… Quer dizer, vim com um amigo, mas já há algum tempo que não o vejo…Acho que se mudou para a cabina de uma loira que conheceu aqui.
- Óptimo!
- O quê? Ele ter conhecido uma loira?
- Não! É o estares sozinho…
- Ah…
- Sabes… Posso ir descansar um pouco para a tua cabina?
Hesitei. A gaja tinha casado há pouco, eu tinha acabado de a conhecer, e o gajo podia ser completamente chanfrado dos cornos…
Que se foda.
- Podes!

Parecia um sonho, parecia um filme. Apetecia armar-me em Leonardo DiCaprio, ir para a proa, abrir os braços e gritar “I’m the king of the world!”.
Quando entrámos, ela ficou em pé, de costas para mim. Pus-lhe uma mão na anca, a outra na barriga, afastei-lhe o cabelo para o lado e beijei-lhe o pescoço. Senti-lhe a respiração pesada, mas o meu coração começou a bater a mil quando a vejo, com a ponta dos dedos, a desprender as alças do vestido. Afastei-me o suficiente para que o vestido caísse aos meus pés, ficando extasiado com a visão das suas costas nuas. Ela virou-se e abraçou-me, colando os seios de silicone ao meu peito, até retirar o soutien e fio-dental.
- Vou à casa-de-banho… Já venho.
Com azáfama, despi-me o mais rápido que pude e juntei-me a ela no banho.
Passámos toda a tarde juntos – e não houve nada. Quer dizer… Houve beijos sôfregos, houve mãos a percorrer todos os poros dos corpos e houve orais de encaracolar as unhas dos pés. Eu sabia que devia ter trazido preservativos… Ora foda-se.
Mas o que houve foi o suficiente para me preencher os sentidos.

Olhámos pela escotilha e vimos a costa italiana cada vez mais perto. Olhámo-nos e trocámos um sorriso triste. Eu não sabia quais as suas ideias nem o que pretendia fazer. Contudo, ela desfez-me as dúvidas:
- [i]Bem… Ahhhh… Acho que tenho de ir embora.

Comecei a pressentir o desfecho e prometi a mim mesmo não mostrar qualquer reacção, nem palavras.
- Sabes… Eu sempre o amei. Conhecemo-nos desde crianças e sempre soubemos que iríamos ficar juntos.
Continuei a olhá-la, sem proferir palavra. Apetecia-me dizer-lhe que ele a traíra e que iria traí-la várias vezes, como ela me confessou. Mas achei melhor não – não iria adiantar nada de nada.
De seguida, ouvimos batidas na porta.
- Alania? Estás aí?
Alania olhou-me antes de responder:
- Sim, estou… Dá-me um minuto…
-Eu amo-te, tu sabes, mas despacha-te.
Esse minuto foi consumado num beijo, sabia-o, de despedida. Antes de abrir a porta, lançou-me um último beijo pelo ar.

Atracámos em Civitavechia. Já tinha arrumado as malas e dirigi-me para o deck, onde encontrei, por fim, o meu amigo. É nessa altura que vejo Alania e o marido despedirem-se do capitão e descerem as escadas para o cais.
- Divertiste-te? – perguntou o meu amigo.
- Sim… - respondi-lhe num sopro.
- Olha, eu também!
Despedi-me do Jens, da Brigitta e da Nicole. E o meu amigo também se despediu, definitivamente, da jovem modelo suíça.
Foi uma viagem e tanto, que guardo sempre com grande saudade.
E ainda hoje, sempre que reparo numa barbie na montra de uma loja de brinquedos, é a Alania que me assome ao pensamento.
Continuo a não prestar grande atenção às Nancys. Mas, se calhar, devia.

_________________
Love will tear us apart, again...

05 Dez 2017
Perfil
Online
Iniciado

Registado: 07 Fev 2017
Mensagens: 122


TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Atao censuraste a história?

06 Dez 2017
Perfil
Ouro
Suppoter***
Avatar do Utilizador

Registado: 28 Out 2010
Mensagens: 5303
Positivos
120
Neutros
6
Negativos
5



TD's nos últs 90 dias: 9 - Mestre
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Meu caro Plutão, é sempre um prazer te ler =D> (eu sei já me devia ter manifestado mais cedo)! :smt003

Uma viagem dessas pela sempre esplêndida costa transalpina e com uma "barbie" dessas... 8) :smt049 Ah, há coisas que fazem de facto valer a pena a vida!!! :smt023

Forte abraço! :smt023

_________________
Sempre me disseram... não fodas amanhã o que podes foder hoje!

06 Dez 2017
Perfil
Putanheiro3
Suppoter****
Avatar do Utilizador

Registado: 14 Jun 2017
Mensagens: 1521
Positivos
54
Neutros
7
Negativos
12



TD's nos últs 90 dias: 26 - Catedrático
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
E ainda dizem que eu tenho fairplay...
Não pode, isto é pura ficção.

_________________
Fear has two meanings: Forget Everything And Run, Face Everything And Rise

06 Dez 2017
Perfil
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Confrade ptcrazy, censurei a história? Como assim?

_________________
Love will tear us apart, again...

06 Dez 2017
Perfil
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Filipe C Pinto Escreveu:
Meu caro Plutão, é sempre um prazer te ler =D> (eu sei já me devia ter manifestado mais cedo)! :smt003

Uma viagem dessas pela sempre esplêndida costa transalpina e com uma "barbie" dessas... 8) :smt049 Ah, há coisas que fazem de facto valer a pena a vida!!! :smt023

Forte abraço! :smt023


Caríssimo Filipe C Pinto,

Obrigado pelas palavras, mais a mais vindas de alguém que é um verdadeiro "trota-mundos". :)

E sim, são estas coisas que dão sabor à vida! 8)
Pena ter sido apenas ao longo de uma tarde... :smt022

_________________
Love will tear us apart, again...

06 Dez 2017
Perfil
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
punhakiller Escreveu:
E ainda dizem que eu tenho fairplay...
Não pode, isto é pura ficção.


Confrade punhakiller, fui eu que patenteei a palavra fairplay :smt003

Às vezes, quando recordo esta viagem, também me parece que vivi um sonho. No entanto, feliz - ou infelizmente - quando revejo as fotos, constato que tudo foi bem real - vivido e sentido.

_________________
Love will tear us apart, again...

06 Dez 2017
Perfil
Prata
Suppoter**

Registado: 13 Set 2014
Mensagens: 1003
Positivos
43
Neutros
3



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Tu e as barbies.

_________________
Tremi no escuro da selva,
alambique de suores.
Deitei na areia e na relva
mulheres de todas as cores.

07 Dez 2017
Perfil
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Ehhhh... Pois...

E tu bem sabes que sim :razz:

_________________
Love will tear us apart, again...

07 Dez 2017
Perfil
Confrade
Suppoter***
Avatar do Utilizador

Registado: 28 Jun 2009
Mensagens: 422
Positivos
31
Neutros
2



TD's nos últs 90 dias: 4 - Ajudando o Forum a Crescer
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Venham mais confrade Plutão.
Sempre um prazer ler os seus relatos!

07 Dez 2017
Perfil
Online
Ouro
Suppoter**
Avatar do Utilizador

Registado: 06 Nov 2008
Mensagens: 1888
Localização: Nos confins do sistema solar...
Positivos
11
Negativos
1



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
r.pedro Escreveu:
Venham mais confrade Plutão.
Sempre um prazer ler os seus relatos!


Caríssimo,

Uma vez mais agradeço as generosas palavras e o incentivo :smt023

_________________
Love will tear us apart, again...

07 Dez 2017
Perfil
Bronze
Avatar do Utilizador

Registado: 08 Out 2010
Mensagens: 8577
Positivos
74
Neutros
6
Negativos
3



TD's nos últs 90 dias: 6 - Expert
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
mnvb Escreveu:
Tu e as barbies.



De regresso?...

08 Dez 2017
Perfil
Prata
Suppoter**

Registado: 13 Set 2014
Mensagens: 1003
Positivos
43
Neutros
3



TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Sim.
O vilão está de volta.

_________________
Tremi no escuro da selva,
alambique de suores.
Deitei na areia e na relva
mulheres de todas as cores.

08 Dez 2017
Perfil
Online
Iniciado

Registado: 07 Fev 2017
Mensagens: 122


TD's nos últs 90 dias: 0 - Voyeur
Mensagem Re: Aventuras e desventuras
Plutão Escreveu:
Confrade ptcrazy, censurei a história? Como assim?


Os acontecimentos no veleiro!

12 Dez 2017
Perfil
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico Responder a este Tópico  [ 601 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 37, 38, 39, 40, 41  Próximo


Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: criativedsg, Plutão e 4 visitantes


Criar Tópicos: Proibído
Responder Tópicos: Proibído
Editar Mensagens: Proibído
Apagar Mensagens: Proibído
Enviar anexos: Proibído

Ir para:  

 
 
Powered by phpBB © phpBB Group.
Designed by Vjacheslav Trushkin for Free Forums/DivisionCore.
Traduzido por phpBB Portugal